Tens a arte de sorrir quando o mundo inteiro diz não? Então.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Colorindo

É incrível como as coisas se ajeitam num perfeito esquadro quando recomeçamos. Pode ver... tente bolar um plano perfeito. Litros e litros de papéis escorrerão pelo lixeiro, mesmo que as idéias fossem boas. Nada nunca está bom. Mas, enfim, resgatando o raciocínio, temos o hábito de levar a vida como está, ir fazendo dos "papéis" lixo, e dos lápis, tocos. Mal sabemos nós que lápis que preste são os de cor, e que papel dá em árvore. Não dá para disperdiçar. Passa Sol, dorme Lua, e nós persistimos na caixa de giz cera, vazia, colorida por fora, e por dentro, rabiscada. O tal esquadro é referência ao ângulo reto que nos move. Linha reta, frente. Cansa viver sem a ternura da cor, sem a insistência do recomeço.

Acordo de manhã e me deito. Amanhã é outro dia.

2 comentários:

Alessandro Vargas disse...

Hoje entendo isso na completude que jamais havia logrado. Beijos. Ale.

Amanda Noleto disse...

Um dia conseguiremos chegar num plano que talvez não seja exatamente perfeito, mas será o que criamos pra nós mesmas, e exatamente por isso ele será mais importante que a perfeição, será a nossa história...

Perfeita postagem!


Ti amu! ^^